Campo Grande, 22 de Maio de 2018



468x60

Categorias



 

x Rural News Ms 12/02/2018 - 09:10:09

Obras na Estrada Parque de Piraputanga transforma realidade dos moradores


Com a diminuição da quantidade de chuvas, as obras da MS-450 devem voltar ao ritmo normal e, segundo o Governo do Estado, 60 operários trabalham em duas frentes. No primeiro trecho, de um total de 18,7 km, entre Camisão e Piraputanga, está com a terraplenagem praticamente concluída e recebe intervenções de drenagem de águas pluviais. Na outra ponta, entre Palmeiras e Piraputanga, a empresa já posiciona maquinários para iniciar a abertura da estrada.

 

Com investimentos de R$ 17,6 milhões (recursos do Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário do Estado de Mato Grosso do Sul – Fundersul), a obra está trazendo um novo olhar para a região. A rodovia, que corta paredões de pedra da Serra de Maracaju e passa por rios e três distritos de dois municípios (Aquidauana e Dois Irmãos do Buriti), vai do entroncamento com BR-262 ao centro de Aquidauana. A o todo, a rota tem 55 km de extensão.

 

Os moradores e comerciantes locais já estão sentindo o efeito do avanço do asfalto. A valorização dos imóveis, autoestima da população e visita de empresários em busca de oportunidades de ampliar seus negócios no turismo são exemplos de transformação de uma região rica em recursos naturais. O local é muito visitado por pescadores e amantes de esportes radicais, como ciclismo e escaladas, e conta com estrutura de hotéis, pousadas e pesqueiros.

 

Para o ex-radialista Jorge Faria, 62, dono de uma conveniência em frente à praça principal de Piraputanga, as obras trarão um novo futuro para todos. “Acompanhei aqui a chegada da telefonia, da energia; agora vem a pavimentação da nossa estrada, é o fim da poeira e da lama, estamos todos felizes com esse progresso”.

 

A mudança radical da região com a implantação asfáltica dos últimos trechos primários da estrada é atestada por quem vivencia as dificuldades de acesso, que limitavam a expansão do turismo. Presidente da Associação dos Moradores de Piraputanga, Humberto Cristaldo, o Jiripora, 50, afirma que os atoleiros em época de chuvas prejudicam o comércio e desvalorizam o distrito. “Mas agora um terreno ou casa valem o dobro, nossa vila ganha importância”, disse.



Mais Notícias



banner_web_-310x250px_SemanaMEI2018