Campo Grande, 12 de Dezembro de 2017



Banner-web-Programa-Pecuária-Produtiva_468x60px

Categorias



 

x Rural News Ms 06/12/2017 - 10:12:54

A CNA afirma que em 2018 será um ano com boas perspectivas para o setor agro


A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) acredita que em 2018, no setor agropecuário, boas perspectivas agrícolas para a produção deverão favorecer o setor. A avaliação consta de material distribuído à imprensa nesta terça-feira, 5, a respeito das perspectivas para o próximo ano. "A projeção para o próximo ano é positiva para o crescimento da economia nacional", citou a CNA. Em seu cenário base, a instituição projeta crescimento de 0,5% para o PIB/Renda do agronegócio.

 

"A produção mundial de grãos deverá recuar por conta dos altos estoques de passagens, com isso, poderão ser criadas condições positivas para os preços agropecuários no Brasil", avaliou a CNA. "Outro fator que será determinante para os produtores brasileiros é a definição da última safra norte-americana, antes da divulgação da Lei Agrícola Americana, a Farm Bill."

 

No segundo cenário considerado pela CNA para 2018, se Congresso e Executivo não perderem o foco em relação às reformas, a economia brasileira como um todo pode crescer até 2,5%. Neste caso, a projeção para o PIB/Renda do agronegócio é de 1% no próximo ano.

 

Projeções VBP - A CNA acredita que o Valor Bruto da Produção (VBP) agropecuária deve crescer 5,4% em 2018. O crescimento se dará "sobretudo baseado nas boas expectativas da pecuária, tanto para produção quanto para preços". A previsão de crescimento nesta área é de 9%. "No ramo agrícola, espera-se crescimento de 3%, alicerçado principalmente pelo aumento da produção de alguns dos principais produtos agrícolas. Para soja, milho e cana-de-açúcar, não se espera grandes variações em preços ou produção", acrescentou a CNA.

 

No cenário 2 da entidade, caso as condições do clima sejam favoráveis, "a próxima safra de soja e de cana-de-açúcar devem ser destaques de faturamento do próximo ano".

 

Neste caso, as projeções são de que a produção de soja pode alcançar R$ 132,7 bilhões, enquanto a de cana-de-açúcar pode chegar a R$ 57,2 bilhões. Neste cenário 2, o faturamento do setor cresceria 7,1%, acima dos 5,4% do cenário 1.



Mais Notícias